Investir em tecnologia no varejo é essencial ampliar ganhos

O mercado varejista insere a tecnologia em suas operações com etiquetas e cadeados, cofres inteligentes e sistemas de monitoramento no PDV. Além do auxílio das inovações, é preciso equipe engajada e técnicas de gestão para evitar prejuízos, por isso investir em tecnologia no varejo é uma forma de potencializar resultados.

Investir em tecnologia no varejo é essencial ampliar ganhos

 

Em um mercado tão competitivo, mutável e que age com margens muito apertadas como o varejo, as empresas buscam, constantemente, soluções que facilitem suas operações e aumentem os lucros.

Entenda como o supermercadista pode aproveitar a tecnologia no supermercado, leia esse artigo.

Investir em tecnologia no varejo: a Internet das Coisas

Nesse cenário, investir em tecnologia permite a estas empresas realizarem suas atividades de forma mais eficiente. O estudo mundial 2017 Retail Vision Study aponta que 70% dos varejistas estão dispostos a investir em tecnologia no varejo, principalmente a IoT (Internet das Coisas) em suas lojas até 2021.

A IoT vai impactar de forma significativa a experiência de compra do consumidor e melhorar a excelência operacional do varejo. Os varejistas que utilizam a tecnologia de forma inteligente estão sempre na frente e conseguem ampliar resultados e diminuir as perdas, aproveitando da melhor forma o potencial de seu negócio.

Investir em tecnologia no varejo como chave para prevenção de perdas

Segundo a consultoria Gartner, serão 26 bilhões de produtos inteligentes e conectados em uso em 2020 em todo o mundo. E um dos setores mais beneficiados, de acordo com a PricewaterhouseCoopers (PwC), será o varejo. A mesma tecnologia que auxilia nas vendas também está à disposição para prevenir perdas.

No passado, a tecnologia era muito restrita aos grandes varejistas. Hoje, com a nuvem, as soluções tecnológicas ficaram mais acessíveis para o pequeno e médio varejista. E, definitivamente, a questão prevenção de perdas deve ser discutida por toda empresa, independentemente do seu tamanho.

Produtividade, segurança e gestão dos processos

A tecnologia tem como objetivo o tripé produtividade da mão de obra e conhecimento do cliente, maior segurança das informações e de produtos e otimização e gestão sobre os processos. É impossível gerenciar um negócio sem uma base de dados confiável, que reúna informações sobre as operações e os clientes. Além de vender, também é extremamente essencial controlarmos as perdas.

Segundo o Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo e Mercado de Consumo (IBEVAR), as perdas nas atividades de comercialização de bens associadas a roubos, furtos e problemas operacionais atingiram a marca de 2,25% do faturamento das varejistas brasileiras em 2016. Somente no setor supermercadista, as empresas tiveram perdas de R$ 7,11 bilhões.

Para reverter esse cenário de perdas, a tecnologia é um dos principais fatores para evitar prejuízos, além de técnicas de gestão e engajamento da equipe, que podem diminuir as perdas em até 80%. A tecnologia escolhida deve ser atualizada, compatível com o negócio, de origem confiável e de razoável custo-benefício favorável ao seu empreendimento.

Quer saber mais sobre tecnologia na loja? Entenda as vantagens da automação comercial para o varejo.

Tecnologias indispensáveis para o varejo

O controle de acesso em estabelecimento é uma importante tecnologia que contempla melhorias na gestão e constrói uma boa experiência de compra para o cliente. Com os dados, o varejista pode tirar diversas conclusões sobre o movimento da sua loja e planejar ações imediatas.

Conhecendo o fluxo de clientes é possível, por exemplo, preparar sua equipe de vendas de acordo com o comportamento de entrada ao longo do dia e programar os melhores horários de folga.

Segurança na área da tesouraria

O uso da tecnologia para gestão de numerário, como os cofres inteligentes, permite ao varejista, por sua vez, ampliar a produtividade da loja ao mesmo tempo que reduz os riscos de perdas por fraudes ou furtos internos. Com eles os varejistas conseguem acompanhar e controlar, em tempo real, tudo o que ocorre com o dinheiro da loja.

No aspecto segurança, os cofres inteligentes oferecem proteção não apenas física, mas também digital. Enquanto a proteção física do dinheiro reduz riscos de assaltos, a segurança digital impede qualquer acesso não autorizado e permite auditar todas as operações realizadas. Sem contar com a facilidade de impedir golpes, através da detecção de notas falsas.03

Investir em tecnologia no varejo é evitar prejuízos

A tecnologia é um dos principais fatores para evitar prejuízos; medidas de prevenção podem diminuir as perdas em até 80%. Portanto o varejista precisa ter a consciência que a tecnologia chegou para ajudar a operação da loja, e não contar com inovações tecnológicas pode representar perdas e pouca lucratividade ao negócio.

Este conteúdo foi desenvolvido por Luiz Fernando Sambugaro. Diretor da Gunnebo e especialista em prevenção de perdas.

Link da publicação original do artigo.

Gostou do artigo? Compartilhe em suas redes sociais.

Ficou com alguma dúvida? Mande um e-mail para contato@infovarejo.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Apoiadores do InfoVarejo

{"slides_column":"4","slides_scroll":"1","dots":"false","arrows":"true","autoplay":"true","autoplay_interval":"2000","loop":"true","rtl":"false","speed":"1000","center_mode":"false"}