TEF: estruturas e serviços necessários para utilização

Aqui no InfoVarejo já falamos sobre o que é um TEF, veja o artigo, e como essa ferramenta traz muitas vantagens para o seu dia a dia (conheça as vantagens desse sistema, nesse artigo), portanto chegou o momento de saber o que sua loja precisa para colocar esse serviço em prática.

Quais estruturas e serviços preciso para trabalhar com o TEF?

 

Para facilitar o entendimento, vamos dividir esse artigo em duas sessões: questões relacionadas à estrutura (enquanto ambiente físico do varejo) e as que estão relacionadas aos serviços.

1 – Estruturas (componentes físicos):

Servidor:

Sua loja precisará de um servidor para realizar as configurações do TEF e para armazenar os dados das transações.

Atualmente, algumas empresas já disponibilizam recursos para que esse servidor não precise estar alocado fisicamente na loja, ou seja, seus dados ficam gravados automaticamente num servidor em nuvem.

Há também a possibilidade desse servidor ser instalado numa máquina local, onde as configurações serão aplicadas. Há empresas que trabalham de outra forma: a própria empresa gerencia o servidor para você, e de lá mesmo são aplicadas as configurações.

O uso dessas variações vai de acordo com a necessidade de cada estabelecimento (número de caixas, qualidade da conexão com a internet, etc), ou da escolha do próprio usuário.

PDV Fiscal:

O seu Ponto De Venda (PDV), deverá atender às obrigações fiscais vigentes em seu Estado, isso é muito importante para que todas as movimentações forem realizadas no ato da venda, sejam diretamente registradas no seu documento de venda fiscal, seja ele o Cupom Fiscal, SAT, NFC-e.

PINPAD:

O Pinpad nada mais é do que a maquininha responsável por passar o cartão, o local onde o cliente informará a senha, etc.

A grande diferença do Pinpad para o POS é que com o TEF, todas as informações são registradas automaticamente, não havendo a necessidade de digitação manual de valores, tipo de transação (débito ou crédito) direto no equipamento, todas essas informações serão buscadas pelo PDV.

Outra vantagem importante é que não haverá mais o gasto com as bobinas de papel para as maquininhas de cartão, uma vez que todos os comprovantes serão emitidos pela impressora fiscal.

Internet:

Sua loja precisará de uma conexão com um provedor de internet, uma vez que os dados serão transacionados pela rede entre várias empresas. Diferentemente do POS, em que a conexão ocorre ou por linha de telefonia fixa ou por um chip de operadora que realiza conexão via 3G.

2 – Serviços:

Software House integradora:

Você precisará de uma empresa que forneça o serviço de integração com o SiTef, o seu software de pdv e de gestão precisa estar habilitado para receber e operar esse tipo de transação, bem como estabelecer comunicação com o pinpad, e enviar os dados necessários para as empresas, como também gerenciar as vendas em cartão.

Software House de Meios de Pagamento:

O seu software precisará estar conectado com alguma empresa que realize a administração de meios de pagamento, atualmente temos no mercado como principais nomes a Software Express, a NTK e a AUTTAR, que fornecem os serviços de administração das mais variadas funcionalidades que existem no TEF (recebimento de cartão, correspondente bancário, recarga de celular, etc.)

Redes Adquirentes:

Você precisará contratar com as redes adquirentes o serviço para operar com o TEF, o interessante é que você pode contratar mais de uma rede adquirente ao mesmo tempo, fazendo assim a melhor administração de taxas e cobranças, exemplo: passar os cartões de débito pela Cielo, os de crédito pela REDE, os de alimentação pela GetNet, etc.

VPN de comunicação:

Dependendo da modalidade de TEF utilizado, também será necessário um serviço de VPN, que fará a comunicação entre todas essas empresas e serviços, mandar os arquivos de solicitação das transações, tudo isso no menor tempo possível, agilizando a operação da sua loja.

TEF: segurança e agilidade para seu caixa

Agora você já sabe o que precisa para trabalhar com o TEF, é importante considerar o quanto esse produto agrega valor ao seu negócio, aumenta sua segurança e agilizar a operação do seus caixas.

Avalie sua demanda e rotina de trabalho em sua loja, avalie o quanto o TEF seria um diferencial para o seu negócio.

Para facilitar o dia a dia da operação de cartões é ideal que você conte com um conciliador de cartões.

Temos um material exclusivo para você saber tudo sobre a conciliação de cartões. Acesse gratuitamente.

Gostou do artigo? Deixe um comentário com sua opinião.

Ficou com alguma dúvida? Mande um e-mail para contato@infovarejo.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *