fbpx
Gestão

5 motivos para substituir seu cupom fiscal pelo envio eletrônico

Escrito por Gabriel Junqueira | 20/01/2022
  • 1344 visualizações
  • 155 compartilhamentos
Tempo de leitura: 3 minutos

Durante a pandemia de COVID-19 as pessoas precisaram tomar alguns cuidados no varejo para evitar a contaminação. Com isso, muitas pessoas deixaram de pegar o cupom fiscal, já que esse, passado de mão em mão, poderia ser um transmissor. 

5-motivos-para-substituir-seu-cupom-fiscal-pelo-envio-eletronico

O ponto é que o Cupom Fiscal é importante para o varejista e para o cliente. Então, como disponibilizar o cupom fiscal garantindo a segurança do seu consumidor?

É simples, hoje em dia você já consegue encontrar formas inovadoras para viabilizar o cupom fiscal, como o Cupom Verde. 

Mas existem outros motivos para você aderir ao envio eletrônico do cupom fiscal!

1- Custo Financeiro

O primeiro motivo é o dinheiro que você economiza com o Cupom Digital. Os custos que envolvem o papel térmico utilizado na emissão dos cupons podem chegar a R$9.600,00 por ano (um supermercado com 8 PDV’s). 

São quase R$10.000,00. Pensa nos projetos engavetados que você deixa para depois por falta de dinheiro, que você poderia investir esses R$9.600,00 para melhorar os processos na sua loja e aumentar suas vendas. 

2 – Segurança dos clientes e funcionários

O cupom fiscal é feito de papel térmico, que, por sua vez, é revestido com um componente chamado BPA. Essa substância, em contato com a pele, traz diversos malefícios à saúde humana. 

Doenças cardíacas, câncer de mama e de próstata, diabetes tipo 2, infertilidade e transtorno do déficit de atenção são só alguns dos muitos efeitos possíveis pelo contato com a substância.

Ao utilizar o cupom digital, seus clientes e funcionários deixam de correr esses riscos. 

3 – Ajuda o meio ambiente 

O terceiro motivo é ajudar o meio ambiente. Para a produção dos cupons fiscais, apenas no Brasil, são utilizados 38 mil toneladas de CO2, 35 bilhões de litros de água, 35 mil barris de petróleo e 400 mil árvores por ano.

O papel térmico também não é reciclável e, além disso, ele contamina tudo que entrar em contato. Então, se você descarta em uma lixeira com outros papéis, por exemplo, tudo que ele tocar estará intoxicado e, na hora do descarte, contaminará também o local, indo para os lençóis freáticos, rios, contaminando os animais… É um ciclo infinito. 

4 – Diminui a fila do PDV

Sabe quando a bobina do papel térmico acaba e o operador de PDV precisa parar, trocar e retomar a operação? Ou aqueles segundos para imprimir o cupom. Tudo isso aumenta o tempo dos clientes na fila, gerando indisposição por parte do mesmo. 

O cupom eletrônico evita esse tempo perdido e garante a comodidade do consumidor. 

Quer saber como reduzir os custos com papel térmico na sua loja? Veja aqui!

5 – Relacionamento com o cliente

O último ponto é o relacionamento com o cliente, que, ao ver que você disponibiliza o cupom digital, se preocupa com sua saúde, com o meio ambiente e com sua comodidade. 

Além disso, alguns cupons fiscais, como de eletrônicos, precisam ser guardados por um tempo maior, o papel térmico logo apaga os dados nele contidos. Já o cupom digital preserva essas informações e o consumidor não precisa guardar pastas e pastas de comprovante, pode acessar tudo do próprio celular. 

Como funciona um recibo digital?

Em um nível básico, o recibo digital funciona da seguinte maneira no ponto de compra:

  1. No momento do checkout, o caixa pergunta se o cliente quer o recibo digital;
  2. Se o cliente quiser, o caixa solicita o CPF do comprador e o insere no sistema;
  3. O Software PDV envia o cupom para o Cupom Verde, via API;
  4. O cliente tem o acesso ao Cupom, via App do Cupom Verde.

É simples e prático, confira com o seu fornecedor de ERP se a integração já está disponível!

Gostou do artigo? Deixe um comentário com sua opinião.

Tem dúvidas ou sugestões? Fale conosco pelo  Fórum InfoVarejo!