fbpx
Gestão

Como reduzir o custo e consumo de papel térmico na loja?

Escrito por Gabriel Junqueira | 11/01/2022
  • 828 visualizações
  • 169 compartilhamentos
Tempo de leitura: 3 minutos

Os recibos de papel podem parecer insignificantes, mas têm impactos ambientais desnecessários e expõem funcionários e clientes a toxinas. 

Como reduzir o custo e consumo de papel térmico na loja

O uso de recibos consome mais de 38 mil toneladas de CO2, 35 bilhões de litros de água, 35 mil barris de petróleo e 400 mil árvores por ano no Brasil.

Além disso, a extração e o uso desses recursos prejudicam o clima, e devemos lembrar da importância em  substituir itens obsoletos por soluções inovadoras.  

Os recibos em papel térmico também representam riscos para a saúde, já que cerca de 90% dos recibos de papel são revestidos com Bisfenol-A (BPA) ou Bisfenol-S (BPS), que são desreguladores endócrinos e atuam como reveladores de cor para fazer o texto aparecer nos recibos. 

Quando tocamos os recibos, o revestimento químico é absorvido pelo corpo por meio das mãos. O BPA impacta o desenvolvimento fetal e está relacionado ao comprometimento reprodutivo, diabetes tipo 2, problemas de tireoide e outros problemas de saúde. As empresas procuraram papel “não-BPA”, mas a substituição geralmente é o BPS, um produto químico semelhante com efeitos prejudiciais semelhantes aos do BPA.  

Mas como reduzir esse custo?

Os suprimentos de papel térmico são uma despesa realmente necessária para o seu negócio? Algumas redes chegam a gastar R$100,00 por mês por PDV só com o papel térmico. Imagina uma loja com 4 PDVs, são R$400,00 por mês e R$4.800,00 por ano. 

Disponibilizar o cupom fiscal impresso pode parecer uma obrigação, mas não é, caso o consumidor aceite receber o comprovante eletronicamente. 

Cupom Reduzido

Uma das formas para reduzir o consumo de papel térmico é o cupom reduzido. 

Como reduzir o custo e consumo de papel térmico na loja?

É bem simples, ao invés de listar item por item da compra, como é no cupom normal, no cupom reduzido você imprime um QR Code, que o consumidor pode abrir e ler, digitalmente, o cupom no tamanho real. 

Apesar de ser uma possível solução, com o cupom reduzido você ainda utiliza o papel térmico. Ou seja, você reduz os riscos e os custos, mas não sana a exposição e o problema. 

Cupom Eletrônico

A segunda forma de diminuir o custo de papel térmico é disponibilizar os cupons eletronicamente. Ou seja, você pegará o email do consumidor e encaminha esse cupom para ele poder abrir quando e de onde estiver. 

Essa opção reduz os custos com o papel e o risco do contato com o BPA, parece uma boa solução, certo? Seria, se não demandasse tanto tempo do seu caixa e fosse passível de erros. 

Com o cupom eletrônico, o PDV precisa do email do cliente, qualquer erro na digitação pode dificultar o processo e mandar o cupom de um cliente para outra pessoa. A rotina no varejo quase sempre é corrida, o caixa precisa ser ágil para não atrapalhar o processo de compras do cliente, que pode desistir se a fila for longa e lenta. 

Cupom verde 

O Cupom Verde é uma nova ferramenta para o mercado varejista, que sana todos os custos e riscos em utilizar o papel térmico. 

É simples, o Cupom Verde é um aplicativo, que funciona como uma wallet digital de documentos fiscais para o consumidor.

Como funciona? São apenas 3 passos!

1 – Ao finalizar a venda, o PDV pergunta se o cliente deseja o Cupom Verde. Caso positivo, o operador de  caixa pede o CPF do cliente.

2 – O Software PDV envia o cupom para o Cupom Verde, via API.

3 – O cliente tem o acesso ao Cupom, via App do Cupom Verde.

O Cupom Verde é a solução que acaba com seus custos com papel térmico, não atrapalha o fluxo do seu PDV e  não gera custo algum para a sua loja. É só integrar a ferramenta no seu sistema e começar a usar. 

Além disso, para cada árvore que você salvar economizando impressão de papel térmico, o Cupom Verde plantará outra. Uma ótima forma de engajar seus clientes e vincular sua empresa a iniciativas ambientais positivas, não é mesmo?

Gostou do artigo? Deixe um comentário com sua opinião.

Tem dúvidas ou sugestões? Fale conosco pelo  Fórum InfoVarejo!