E-commerce

Tecnologia ainda mais presente no mundo pós pandemia

Escrito por Vinícius Freitas | 21/07/2020
  • 237 visualizações
  • 30 compartilhamentos
Tempo de leitura: 3 minutos

A pandemia da Covid-19 certamente chegará ao fim em algum momento, porém o mundo de 2019 não será vivenciado novamente. Engana-se quem acredita que apenas as relações pessoais serão alteradas. O mundo empresarial também sofrerá mutações que serão permanentes no cotidiano das empresas.

Tecnologia-ainda-mais-presente-no-mundo-pos-pandemia

 

Talvez a mais notória mudança que o mundo pós pandemia irá se defrontar é com a tecnologia ocupando um protagonismo ainda maior. Não apenas por conta da reabertura de serviços que será realizada em etapas espaçadas, mas principalmente pela exigência de um mundo ainda mais conectado em que os espaços físicos das empresas serão substituídos por ambientes digitais.

Para se ter uma ideia da mudança que já estava em curso até 2019, e que a Covid irá acelerar, segundo o IBGE, em 2018, cerca de 5% dos brasileiros ocupados trabalhavam pelo modelo home office. Tal número havia acelerado em relação aos anos de 2016 e 2017. Segundo estudo do diretor de marketing e inteligência de negócios digitais da Fundação Getúlio Vargas, André Micelim o número de trabalhadores que irão desempenhar suas atividades em casa será 30% maior do que o atual após a pandemia. 

Tal cenário impõe novos desafios às empresas. O primeiro deles é manter a sinergia dos trabalhadores mesmo esses estando em locais separados. O segundo é ter ferramentas que permitam que a produtividade seja a mesma, ou até maior, com computadores espalhados por vários lugares diferentes ao invés de estarem concentrados em um escritório.

O investimento em tecnologia pode ser uma resposta a ambos os desafios citados acima. A separação física dos colaboradores exigirá cada vez mais de sistemas, conexões de internet, telefonia, etc. Muitas empresas que estavam operando com sistemas desatualizados e que não possuem serviços de armazenagem na nuvem, estão tendo que rever tal situação nesse momento. 

A boa notícia a ser colocada é que a tecnologia não é apenas uma necessidade operacional, mas também uma fonte de geração de receitas e recuperação de perdas impostas pela pandemia. Novos negócios surgem a partir da necessidade do empresário se reinventar nesse cenário.

Mesmo antes da atual crise a inovação já era a chave para o sucesso de um negócio. A partir desse momento ela torna-se crucial. Por isso é possível ver novas ideias surgindo a cada dia, novas plataformas, e-commerce e serviços de automatização, ganhando o mercado em um ritmo frenético.

Para se ter uma noção mais clara do potencial da tecnologia no negócio, uma pesquisa da IDC com as empresas que mais investiram em tecnologia em 2018 mostrou que companhias  incrementaram bastante os seus lucros com novas soluções tecnológicas. Um bom exemplo a se destacar foi a rede de varejo Wallmart que obteve, segundo o estudo, crescimento de mais de 60% em 2019.  

Em conversas com empresários, nota-se que muitos deles acreditam e enxergam o momento como uma oportunidade de alinhar e investir nos seus produtos e criar inovações nos mesmos, para que, quando a retomada acontecer (e tenham certeza de que ela irá sim acontecer), esses estejam em primeiro lugar na corrida para conquistar mercados nesse novo mundo que se apresentará a todos nós.

Fazendo uma simples analogia, é como o dono de um restaurante que enquanto o seu estabelecimento esteve fechado, arrumou as instalações e ampliou o mesmo, estudou novos cardápios para que, no momento em que o movimento normal retornar, ele consiga não apenas trazer de volta os antigos clientes, mas também conquistar outros que preferiam a concorrência.

Todas as crises trazem lições valiosas e certamente a pandemia do Covid-19 mostra às empresas que elas devem, cada vez mais, estarem conectadas com os colaboradores e clientes e, acima de tudo, buscar, incessantemente, inovações para consolidar clientes e buscar novos mercados.

Gostou do artigo? Compartilhe com seus amigos varejistas.

Se tem dúvidas ou sugestões, nos envie pelo Fórum Infovarejo!

Publicidade