Vocabulário do Ponto de Venda (PDV)

A sopa de letrinhas da automação comercial deixa, muitas vezes, os envolvidos com dúvidas sobre o assunto e em seu vocabulário. Para facilitar o entendimento e aumentar o conhecimento de seus leitores, o InfoVarejo lista os principais termos do varejo que todos devem saber:

 Vocabulário no Ponto de Venda (PDV)


Vocabulário do PDV:

CF-e

Cupom Fiscal Eletrônico. É o documento fiscal emitido pelo software que estiver integrado ao SAT. Ele pode ser impresso em qualquer impressora, desde que gere o QR code, permitindo ao consumidor conferir a validade fiscal do documento e os dados da compra através de um Smartphone e o aplicativo da Secretaria da Fazenda.

Checkout

Checkout é uma palavra em inglês, que remete para o ato de sair, fechar uma conta ou dar baixa em algum tipo de processo. No contexto do comércio varejista, é o momento no qual o cliente paga pelas compras e deixa a loja.

Na verdade, o termo original “check”, em inglês, significa “verificar”, “checar”, “conferir”, “fiscalizar”. Por sua vez, o “out” é “para fora”. Poderíamos dizer então, que checkout quer dizer “controle de saída”. Entretanto, ao longo do tempo, o termo passou a designar o local e o conjunto de equipamentos, que registra a saída dos produtos da loja, muitas vezes apelidado de caixa. Tanto é que a pessoa que realiza esse processo é chamada de operador de caixa.

Criptografia

Ato de codificar uma mensagem de forma que somente seu receptor final consiga decifrar, em outras palavras, embaralhar os dados de tal forma que somente o destinatário final consiga desembaralhar. Para que a criptografia aconteça, são utilizadas chaves secretas conhecidas somente pelo emissor e o destinatário final da mensagem.

ECF

Emissor de Cupom Fiscal – é a impressora de cupom fiscal. Normalmente conectada ao computador pela PORTA SERIAL. Os modelos mais novos permitem a conexão através da USB. Foi a solução adotada inicialmente por todos os Estados no Brasil. Atualmente, embora a todos os Estados ainda o aceitem, muitos deles estão migrando para o SAT ou NFC-e.

Leitura X

É um relatório emitido pelo ECF que permite ao varejista verificar o valor vendido, as formas de pagamentos e outras informações a qualquer momento.

Memória Fiscal (MF)

É a memória interna do ECF utilizada para armazenar os dados totalizados da venda, tais como LEITURA Z, dados de venda por tributação, dentre outros. A memória é blindada, sendo que o acesso ao ECF é realizado somente por empresas autorizadas pelo fisco.

MFD

Memória Fita Detalhe – é a memória do ECF específica para armazenar o espelho do cupom, ou seja, dentro do ECF estão armazenados, de forma digital e idêntica, todos os cupons emitidos pela impressora.

NFC-e

Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica. Similar à NF-e (Nota Fiscal Eletrônica), a NFC-e é um documento fiscal eletrônico, transmitido pelo estabelecimento comercial para a Secretaria da Fazenda pela internet no ato da compra. Exige uma conexão ativa da internet, sendo que há regras de contingência, no caso de falta de conexão. Essa solução tem sido a preferida por vários Estado brasileiros, que vêm migrando do ECF. O documento fiscal impresso tem características similares ao CF-e. As diferenças entre a NFC-e e a NF-e você vê nesse artigo.

Fizemos um vocabulário com os termos mais importantes do setor fiscal do varejo. Clique nesse LINK e veja o “Vocabulário Fiscal do varejo”.

No-Break

É um equipamento que mantém a energia do PDV. Um acessório muito importante para o funcionamento seguro do PAF-ECF, pois em caso de falta de energia, o software e os equipamentos são preservados, mantendo o funcionamento durante algum tempo. Dessa forma, o varejista não deixa de vender.

PAF

Programa Aplicativo Fiscal – é o software com o qual o varejista realiza a venda quando utiliza o ECF. O PAF é instalado no computador do PDV e controla o ECF, por isto em alguns casos você verá PAF-ECF. Este software obedece especificações legais.

PDV

Ponto de Venda – é o local onde são realizadas as vendas ao consumidor final. O PDV é composto por diversos equipamentos, inclusive software.

PIN PAD

Do inglês: Personal Information Number (PIN) Peripheral Adapter Device (PAD). É um teclado especial, conectado ao computador normalmente via USB, onde o consumidor final passa seu cartão e digita sua senha (Número de Informação Pessoal). Para segurança dos usuários, os PIN PADs criptografam as informações antes do envio dos dados para o computador.

Porta serial

É uma porta de entrada no computador, utilizada há décadas para conexões com impressoras, scanner e outros periféricos.  Até hoje boa parte dos ECFs utiliza a porta serial para conectar-se com os computadores.

POS

Do ingles “Point Of Sales”. Na automação comercial tomou o significado do equipamento utilizado para recebimentos dos cartões de débito, vouchers ou crédito. Normalmente, o POS é fornecido pelas operadoras de cartões.

Redução Z

Às vezes chamado de Leitura Z, Redução Z é um relatório de fechamento do dia no ECF. Com a impressão/emissão da Redução Z, o ECF entende que o dia de referência foi fechado/finalizado, realizando a gravação na MEMÓRIA FISCAL. Obrigatoriamente, esse processo ocorre no ECF, que realiza procedimentos internos de controle.

SAT

Sistema Autenticador e Transmissor. O SAT é um equipamento utilizado para emissão do cupom fiscal eletrônico – CF-e – com assinatura digital e envio dos dados para a Secretaria da Fazenda.

Não há necessidade da instalação de um equipamento por caixa, já que ele pode ser compartilhado por vários caixas em uma mesma loja. A transmissão é feita automaticamente pelo equipamento. Em casos de falta de conexão com a internet, o SAT guarda as informações e as transmite tão logo a conexão seja reestabelecida. Atualmente é utilizado pelo Estado de São Paulo e há previsão de uso pelo Ceará.

TEF

Transferência Eletrônica de Fundos – é o sistema gerenciador das transações de cartões em sua loja. Quando o varejista deseja disponibilizar o recebimento de cartões simultaneamente em diversos PDVs, ele utiliza o TEF. Ela concentra a venda em cartões de todos os pontos de venda da loja ou até mesmo de todas as filiais da empresa.

USB

Universal Serial Bus – é uma conexão, porta de entrada no computador desenvolvida para facilitar a conexão com periféricos. Exemplos no varejo: o próprio ECF, PIN PAD, balanças e impressoras.

Quer aprender sobre mais algum termo que não colocamos nesse vocabulário? Deixe nos comentários sua sugestão ou dúvida.

Ficou com alguma dúvida sobre o vocabulário do PDV? Escreva um e-mail para contato@infovarejo.com.br

3 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Apoiadores do InfoVarejo