fbpx
Gestão

Varejo sustentável: melhor para o planeta e para sua loja

Escrito por Gabriel Junqueira | 21/03/2022
  • 628 visualizações
  • 113 compartilhamentos
Tempo de leitura: 4 minutos

O varejo sustentável passou recentemente de um “se” para um “quando” e “como”. Cada vez mais os consumidores esperam que as marcas defendam o que acreditam ser certo e a sustentabilidade é uma prioridade. Clientes e investidores querem apoiar uma marca que coloca a humanidade e o meio ambiente em primeiro lugar.

Varejo sustentável melhor para o planeta e para sua loja

Essa mudança não aconteceu da noite para o dia, surgiu ao lado de mudanças geracionais. Por exemplo, à medida que a Geração Z ganha mais poder de compra e os millennials solidificam sua posição como líderes no mercado, a sustentabilidade e as práticas éticas estão se tornando essenciais para a estratégia das empresas.

As novas gerações de consumidores são muito apaixonadas por esses tópicos e estão dispostas a pagar mais por práticas mais ecológicas.

Como a Geração Z e influencia o varejo sustentável?

Grande parte dos compradores da Geração Z estão dispostos a pagar mais por um produto sustentável. Assim, o varejo sustentável afeta mais as marcas que visam principalmente as gerações mais jovens. Existem três razões diferentes para essas marcas:

  • É a coisa certa a fazer e ajudará a preparar seus negócios para o futuro;
  • É importante para seus clientes;
  • Isso lhes dá uma vantagem competitiva que aumentará ao longo do tempo.

Marcas que se concentram na sustentabilidade agora estão se preparando para o sucesso futuro. A construção de sustentabilidade ou elementos da economia circular abre enormes oportunidades para diferenciar seus negócios e se tornar um favorito dos consumidores.

Tudo isso também ocorre em um momento de crescente mudança social na forma como interagimos com as marcas. Longe vão os dias de uma empresa ser uma corporação sem rosto. Nos dias de hoje, as pessoas querem se conectar com marcas que eles sentem que podem se relacionar. Isso não apenas enfatiza a importância do branding, mas também levanta questões sobre as mensagens ambientais, sociais e de governança (ESG) das empresas.

À medida que esse movimento continua a crescer, não são apenas os consumidores que os varejistas terão que responder. À medida que essa mudança se consolida, as empresas devem esperar ser questionadas por bancos, fornecedores, colaboradores ou mesmo os próprios acionistas sobre o que estão fazendo em relação às questões de sustentabilidade no varejo.

Por que o varejo não é um setor sustentável?

Como indústria, o varejo não se presta particularmente a práticas sustentáveis. É fabricação, é embalagem, é entrega e é rápido. Ao contrário de outros setores, o varejo precisa se mover em um ritmo mais rápido para atender às expectativas e à demanda dos clientes. Isso por si só torna o tema da sustentabilidade mais difícil. No entanto, isso não quer dizer que seja impossível. 

Como construir o varejo sustentável do zero? 

Quase tudo que envolve sustentabilidade é ótimo, mas o custo é uma preocupação. O conceito de marca “nativo digital” foi popularizado nos últimos anos, e agora existe o conceito de “nativo sustentável”. 

Para que a sustentabilidade realmente funcione para uma marca e não interrompa as cadeias de suprimentos estabelecidas ou outras práticas de negócios, a sustentabilidade precisa ser incorporada ao modelo de negócios desde o primeiro dia.

Isso é muito mais fácil do que ter que mudar as práticas de produção e encontrar novos fornecedores quando tudo já está estabelecido.

As práticas de sustentabilidade precisam estar alinhadas com o lucro e a receita para serem mais amplamente adotadas na comunidade de varejo. Varejistas como a Amazon, que lidam com milhares de pedidos todos os dias, oferecem a possibilidade de juntar todos os pedidos e colocá-los em uma única embalagem, ao invés de enviar vários pacotes separados. 

Afinal, ser “a loja de tudo” não significa que todos esses produtos estejam necessariamente no mesmo armazém. Um envio para todos os pedidos aumenta um pouco o tempo de envio, mas também reduz as emissões e o desperdício de várias caixas e entregas.

Como ter um varejo mais ecológico?

Marcas estabelecidas devem procurar maneiras de serem mais ecológicas sem aumentar os preços acima do que sua base de clientes está disposta a pagar. O primeiro passo é mapear as principais áreas do negócio e seu respectivo impacto ambiental, principalmente seu consumo e descarte. 

Com uma lista das atividades e seus impactos ambientes, é hora de selecionar e priorizar quais serão os projetos que a organização vai assumir. É uma evolução gradual e constante. 

Dica! Existem várias iniciativas que além de sustentáveis geram um resultado financeiro positivo. Ou seja, além de reduzir o impacto na natureza, a empresa melhora seu resultado. Essa combinação ajuda muito a acelerar a adoção e implementação. Alguns exemplos de projetos em que isso acontece estão ligados a eficiência energética, energia de fonte renovável  e a substituição do cupom fiscal em papel térmico pelo digital.

Varejo e sustentabilidade estão muito mais ligados do que parece, na verdade eles podem se reforçar mutuamente. As marcas podem aprimorar suas práticas mais sustentáveis ​​e ainda aumentar a receita fazendo do “tornar-se verde” parte de suas principais propostas de valor.

Preocupação que já tem soluções 

A sustentabilidade no varejo continua sendo uma preocupação importante para os consumidores. Os varejistas devem mostrar que estão ouvindo seriamente e tomar medidas claras. 

Com um número crescente de consumidores expressando interesse e preocupação com a sustentabilidade, ser verde não é apenas uma escolha ética para sua marca de varejo – é também uma decisão de negócios inteligente. Se você precisar de ajuda para descobrir como a tecnologia pode ajudá-lo no caminho para a sustentabilidade, leia mais sobre empresas que já oferecem alternativas sustentáveis para o varejo, como o Cupom Verde. 

Gostou do artigo? Deixe um comentário com sua opinião.

Tem dúvidas ou sugestões? Fale conosco pelo  Fórum InfoVarejo!