fbpx
Software ERP

Vantagens de um software de gestão em nuvem

Escrito por Maria Melo | 06/04/2021
  • 399 visualizações
  • 24 compartilhamentos
Tempo de leitura: 3 minutos

A computação em nuvem não é mais tendência, é uma realidade, de acordo com a Cisco,  94% das aplicações já estão hospedadas em nuvem. A nuvem é uma plataforma de serviços, onde o armazenamento é feito online e a infraestrutura de servidor é fornecida pelo fornecedor do software, gerando uma série de vantagens para o usuário.

Vantagens-de-um-software-de-gestão-em-nuvem

Considerando o mercado de ERP (Enterprise Resource Planning) para o varejo, nos deparamos com algumas ofertas na nuvem, neste momento é imprescindível que a escolha do sistema de gestão esteja alinhada com a estratégia da empresa, bem como com os recursos e processos necessários à boa gestão e operação do negócio.

Sabemos que a loja não pode parar, pensando nisso disponibilizamos neste artigo algumas vantagens de um Sistema de Gestão na nuvem e pontos importantes que devem ser considerados nessa decisão.

Antes de listarmos as principais vantagens, é necessário avaliar com o fornecedor de software em qual Data Center – infraestrutra – o sistema de gestão ficará hospedado, afinal ele que irá garantir a estabilidade, segurança, escalabilidade e disponibilidade da aplicação – por exemplo, Amazon, o maior Data Center do mundo, segundo o Gartner – afinal, você precisa acessar o sistema diariamente e definitivamente não pode correr riscos, como falta de segurança e indisponibilidade do ERP para operação.

Outro fator importante é informar se o sistema foi desenvolvido em arquitetura para nuvem, o que difere de sistemas que foram migrados, ajustados para rodar na internet. No final do dia, isso significa um menor custo de operação e possibilidade de escalabilidade de toda a operação.

Também é importante considerar a necessidade de integrações com outros softwares, normalmente especialistas em determinadas funções. Atualmente temos diversas ferramentas como conciliador de cartões, sistemas para revisão tributária, plataformas de e-commerce, troco solidário, cashback, entre outras soluções que necessitam de uma arquitetura orientada à microsserviços, ou seja, que disponibiliza acesso e conexão para outras soluções.

Essas são sem dúvida as principais características de um sistema na nuvem, o seu fornecedor de software será o responsável pela disponibilização do sistema, assumindo os custos de infraestrutura do servidor.

Agora vamos às outras vantagens?

Entre as vantagens de se ter um ERP em nuvem, destacamos os custos que envolvem a aquisição do hardware, investimento em licenças de software, pessoal qualificado, VPN e backup, por exemplo.

De fato a aquisição do hardware é desafiadora. Saber quais são os requisitos necessários que a máquina precisa para rodar a aplicação considerando o cenário atual e a previsibilidade de expansão são fatores que desafiam, e o investimento acompanha em igual proporção. Não ter que se preocupar com essa infraestrutura e muito menos ter que investir, de fato torna a nuvem muito atrativa.

Como citado acima a redução dos custos é real e expressiva, quando se trata de mais de uma loja, por exemplo, é preciso contratar a VPN (Virtual Private Network), rede privada que irá conectar essas lojas. Com a nuvem, esse custo é eliminado, afinal, o acesso ao sistema é realizado pelo navegador. Lembre que o sistema tem que ser multiloja – atende mais de uma loja –  para gestão de vários CNPJs.

Quanta história ouvimos por aí de varejistas dizendo que perdeu tudo, que o backup não funcionou… Realmente este é um fato preocupante! Ter garantido o backup em nuvem com todas as informações do seu negócio, inclusive as NFC-e e NF-e, que precisam ficar guardadas por cinco anos, é sem dúvida uma tranquilidade.

Também é frequente o relato de empresas que tiveram que formatar seus equipamentos devido a ataques virtuais. Com o ERP em nuvem o investimento em licenças de software necessárias à utilização de um servidor, como Antivírus, é uma preocupação a menos, bem como a rotina de verificação de vírus.

Outro ponto importante é a disponibilização de um profissional qualificado para administração e manutenção do servidor. Essa é uma dificuldade relatada por diversos varejistas, principalmente por não fazer parte do negócio, gerando dificuldades na gestão. Com o sistema em nuvem este investimento corre por conta da fornecedora de software, especialista em tecnologia.

Existem outras vantagens não tão perceptíveis, mas que entram na conta, como economia de energia com servidor. Um servidor consome em média 180 Kw/mês, parece pouco, mas quando calculamos este investimento por ano, é um número considerável.

Sabendo dos desafios de uma loja com servidor local, bem como o investimento necessário para manter, é relevante considerar essa importante evolução tecnológica na oferta de ERPs, não é mesmo?

Gostou do artigo? Compartilhe com seus contatos e ajude a levar informações para todos no varejo.

Caso ainda tenha dúvidas ou sugestões, mande para nós no Fórum InfoVarejo!

 

Patrocinado: