fbpx
Eventos

Fique por dentro do que aconteceu no segundo dia da NRF 2023

Escrito por Gabriel Junqueira | 17/01/2023
  • 2091 visualizações
  • 276 compartilhamentos
Tempo de leitura: 3 minutos

O Gabriel Junqueira, editor do InfoVarejo, está participando do NRF 2023: Retail’s Big Show na cidade de Nova York. Veja aqui os insights do segundo dia do evento, com destaque para as tendências e importância da equipe para o seu supermercado.

 

Fique_por_dentro_do_que_aconteceu_no_segundo_dia_da_NRF_2023

Tendências de comportamento 

O segundo dia da NRF Retail’s Big Show começou com uma a palestra da Andrea Bell, VP de Consumer Insights da WGSN, uma das mais aguardadas do evento. A especialista abordou as tendências de comportamento do varejo. 

Andrea destacou algumas principais tendências para o próximo ano:

Polycrisis era – com as crises atuais, como Covid, conflitos e escassez, algumas preocupações surgem no perfil do consumidor e que precisam ser analisadas pelo mercado. Há muito tempo, por exemplo, não nos preocupávamos com guerras nucleares, mas esse cenário mudou em 2022, interferindo nas buscas do Google e nas produções. No primeiro dia da NRF, a Kate Ancketill explicou como esses pontos interferem no varejo. 

Cultura digital descentralizada – a descentralização é um tópico bem recorrente, os varejistas precisam entender o nicho como norma, para as gerações atuais não existe mais cultura pop mainstream. 

Natureza como um membro do conselho na empresa – a sustentabilidade integrada à estratégia das empresas não é mais uma tendência, mas uma necessidade. Os eventos climáticos influenciam diretamente a expectativa de posicionamento e ação das empresas. É preciso refletir “Como os negócios mudariam se a natureza tivesse uma voz e voto? As mesmas ações e projetos seriam priorizados?”. Essa é uma tendência irreversível, 51% dos clientes dizem que sustentabilidade ambiental é mais importante para eles hoje que há 12 meses.

A grande migração – a influência do home office fez com que muitas pessoas aderissem ao modelo de vida sem casa fixa, os chamados nômades digitais. Quantas pessoas você conhece que se mudaram de cidade/país e continuaram trabalhando no mesmo emprego?

Criatividade sintética – baseada na web 3.0, experiencias digitais, sintéticas e muito ricas são a realidade. Para fazer um comercial, por exemplo, o ator não precisa mais sair de casa, a IA faz sozinha… e sai mais barato.

Em resumo, Andrea definiu 04 pontos que precisam mudar no varejo atual:

1 – Adote empatia como mantra

2 – Invista em papéis executivos de sustentabilidade

3 – Foque em contatos flexíveis no varejo 

4 – Adote uma mentalidade “vuja”, que significa ver as coisas de outra maneira.

A equipe é um papel importante nessa jornada

O CEO da Whole Foods, Jason Buechel destacou a importância da equipe para o varejista que deseja continuar e se destacar no mercado nos próximos anos. 

Segundo o CEO, podemos ter os produtos mais incríveis e as lojas mais bonitas e modernas, mas sem os membros da nossa equipe, somos incapazes de trazer experiência e a conexão de nossos clientes. Estaremos nos preparando para o sucesso apenas se nossos colaboradores estiverem em um lugar onde eles são capazes de crescer e desenvolver. 

Jason também apresentou pontos importantes sobre tecnologia e checkout. Sabemos que o checkout do futuro será bem diferente daqui a 10 anos, mas o que o seu supermercado tem feito para acompanhar essas mudanças?

Por fim, como todo palestrante, sustentabilidade! Esse é um ponto de muita atenção para todas as tendências, para o mercado e precisa ser, também, para os varejistas, é indispensável. A Whole Foods está investindo em iniciativas em torno da agricultura regenerativa, redução do desperdício de alimentos e fornecimento responsável para construir um futuro melhor de alimentos no próprio setor e além. O que você tem feito no seu supermercado pensando em sustentabilidade?

Innovation Lab

Para finalizar o segundo dia da NRF, nosso editor deu um giro no Innovation Lab (laboratório de inovações). O local conta com vários expositores apresentando as aplicações mais recentes em inteligência artificial, realidade aumentada, aprendizado de máquina, reconhecimento facial, robótica e muito mais.

É uma exposição imersiva, acompanhando os últimos desenvolvimentos na transformação do varejo e o que o varejo pode ser agora e no futuro, com muitas aplicações para Inteligência Artificial, desde ferramentas de relacionamento com o consumidor, até visão computacional, Realidade Aumentada e Virtual. 

O ponto de destaque foram as ferramentas para o varejo sem atrito, como os caixas sem fricção. O que seria isso? São PDV’s em que o consumidor não precisa passar os produtos pelo caixa, a câmera com visão computacional já identifica e reconhece o produto comprado, todo o processo é feito por imagem. 

Amanhã traremos os pontos mais importantes do último dia da NRF, não perca!

Gostou do artigo? Compartilhe com seus amigos varejistas.

Publicidade