fbpx
Softwares

Sangria de caixa: 3 dicas para reduzir essa operação no seu negócio

Escrito por Anderson Locatelli | 26/08/2021
  • 608 visualizações
  • 30 compartilhamentos
Tempo de leitura: 3 minutos

Em todo o país, principalmente no varejo, há um impulso dos varejistas para eliminar o dinheiro físico. Não é incomum vermos placas dizendo “não temos troco para R$100” colocadas nos PDV´s. 

Sangria de caixa 3 dicas para reduzir essa operação no seu negócio

A preocupação com a segurança do uso de dinheiro também faz com que os varejistas aproveitem o momento para pressionar por sistemas de pagamento sem dinheiro. 

Porém, sabemos que as mudanças de atitude em relação ao dinheiro afetam mais do que apenas o varejista tradicional. Isso afeta qualquer negócio onde o dinheiro é transacionado, bancos, lojas de conveniência, restaurantes e até mesmo estádios.

Os varejistas já estão familiarizados com os desafios de conseguir troco. Em contrapartida, muitas vezes, notas altas, de menos vasão, ficam acumuladas no caixa, sendo necessário realizar a sangria.

O que é sangria de caixa?

Sangria de caixa se refere ao processo de retirar o dinheiro do PDV, quando este atingir um valor X ou quando é realizada a troca de turno do operador, sendo necessário contar esse montante e guardar em um local seguro. 

O problema, porém, reside no fato de que, não importa a maneira: ficar com um alto valor no PDV, ou manusear esse dinheiro frequentemente para retiradas, colocam em risco a segurança do seu negócio. 

Outro problema gerado com o manuseio de dinheiro para a sangria de caixa é que, nem sempre a supervisão é feita com a atenção necessária e, muitas vezes, o operador pode errar a contagem e contabilizar um valor diferente do real. Além dos erros, a sangria facilita fraudes, roubos e violações. 

Veja 3 dicas para reduzir a sangria de caixa:

Dica 1 – Alugue um espaço no seu varejo 

Existe uma área em sua loja que você raramente usa? Use-o alugando-o para outras pessoas. Você pode alugá-lo como uma loja de chinelos ou uma venda de doces.

Se o espaço for grande o suficiente, não fará mal você alugá-lo para outro varejista. Por exemplo, você pode alugá-lo para uma cafeteria. Eles podem não apenas ajudá-lo a ganhar dinheiro, mas também trazer mais clientes para sua loja. 

Além disso, você ganha com o aluguel do espaço e o dinheiro circula dentro do seu negócio e não fica acumulado no PDV. 

Dica 2  – Agilize o processo de pagamento

A falta de troco no varejo é um problema que só tende a aumentar. Uma das consequências disso é que quando você não tem o troco de uma compra, você precisa conseguir, de uma forma ou de outra, ou você perde a venda. 

Conseguir esse troco não é uma tarefa fácil, provavelmente o operador de PDV terá que chamar o gerente. Isso implica no aumento da fila do caixa e na irritação dos clientes, que ficam impacientes com a demora para pagar as compras. 

Atualmente,  já existem soluções para esse problema, uma delas é a Sled Troco, uma solução de troco digital totalmente integrada ao sistema de frente de caixa. Por meio do CPF do cliente, o operador credita o troco, que se torna virtual e pode ser utilizado para transferência bancária, pagamentos, recargas ou uso no mesmo estabelecimento. 

A integração do serviço ao sistema possibilita o fechamento diário, sem quebras de caixa motivadas por problemas de falta de troco, diminuindo a necessidade de sangrias.

Dica 3 – Invista em uma solução de saque no caixa 

Há um motivo principal pelo qual o dinheiro físico não será eliminado como: ainda hoje existem muitos brasileiros desbancarizados no país. Ou seja, um sistema sem dinheiro excluiria milhões de pessoas, que muitas vezes simplesmente não podem se dar ao luxo de fazer parte do sistema bancário.

Ou seja, seu negócio continuará rodando dinheiro físico. Uma outra solução, que possibilita não só reduzir, mas até mesmo acabar com as sangrias no varejo é a Sled Saque

A Sled Saque transforma seu caixa em um caixa eletrônico. Ou seja, o seu PDV vira mais que apenas um local para pagar compras, mas também uma solução emergencial de saque de dinheiro. 

Assim, você reduz a quantidade de sangrias, o tempo de armazenamento do dinheiro e o tempo de deslocamento de transferência de dinheiro, aumentando a segurança e a visibilidade do seu negócio. 

Quer saber mais sobre essa solução? Veja aqui!

Gostou do artigo? Compartilhe com seus amigos varejistas.

Caso ainda tenha dúvidas ou sugestões, mande para nós no Fórum InfoVarejo!