fbpx
Eventos

4 lições da NRF 2024

Escrito por Equipe InfoVarejo | 31/01/2024
  • 336 visualizações
  • 35 compartilhamentos
Tempo de leitura: 6 minutos

As cortinas fecharam-se para o Grande Show do Varejo 2024, a NRF, e o evento deste ano foi extraordinário, com um público recorde de quase 40.000 participantes de todo o mundo. Ultrapassando os níveis pré-pandêmicos de Janeiro de 2020, a NRF 2024 apresentou uma troca robusta de ideias, estratégias e conhecimentos que prometem moldar o panorama do varejo no próximo ano.

4 lições da NRF 2024 740x360

Vamos nos aprofundar nas quatro principais conclusões, reconhecendo o profundo impacto do setor varejista em todos os lugares, todos os dias.

1. Inteligência Artificial – Além do Hype para o Impacto Tangível

O foco do ano passado no ressurgimento do varejo físico e na integração da inteligência artificial (IA) voltou a ocupar o centro das atenções na NRF 2024. No entanto, desta vez, o foco mudou da promessa destas inovações para as suas aplicações no mundo real, nas vendas reais. O tema abrangente foi a tradução dos avanços tecnológicos em resultados acionáveis.

A influência da IA ​​continua a crescer e os consumidores exigem agora ações sustentáveis. A ênfase está no aproveitamento dos recursos de IA onde eles possam realmente beneficiar as empresas, gerando perguntas mais informadas sobre algoritmos de IA e suas vantagens práticas. No entanto, a indústria não está imune ao risco de saturação excessiva, como destacou Marc J Metrick, CEO da Saks Fifth Avenue, que observou com humor que a sua equipe de comunicações corporativas o faz mencionar a IA em todas as apresentações aos investidores.

Líderes do setor, como o presidente e CEO do Walmart nos EUA, John Furner, o CEO da Ulta Beauty, Dave Kimbell, e o presidente e CEO da Salesforce, Marc Benioff, compartilharam estratégias focadas em tecnologias orientadas por IA para melhorar a eficiência operacional e elevar as experiências do cliente. No meio do domínio da IA, os varejistas aventuram-se numa nova era de inovação tecnológica centrada na IA e na aprendizagem automática, enfatizando o papel destas ferramentas como o meio mais eficiente para os varejistas extraírem valor dos dados.

No âmbito da adoção de novas soluções, um foco crítico é colocado na seleção de ferramentas que tenham repercussão entre os usuários. O objetivo é escolher soluções genuinamente apreciadas, intuitivas e fáceis de navegar, promovendo, em última análise, uma maior taxa de adoção dentro da empresa. Por exemplo, o entusiasmo atual em torno da IA ​​generativa é palpável, com os seus potenciais casos de utilização em constante expansão. No entanto, o júri ainda não decidiu avaliar a viabilidade e a aplicabilidade prática destas soluções inovadoras.

Outro aspecto notável é a jornada contínua das organizações na navegação na curva de aprendizado associada à utilização do ChatGPT, muitas vezes chamados de copilotos, em suas operações. A incorporação eficaz dessas ferramentas exige uma mudança de pensamento ao buscar informações. Esta abordagem única exige que os usuários se adaptem e aprendam as complexidades da interação para obter eficácia ideal e resultados impactantes.

Em suma, o cenário dinâmico da IA ​​no varejo não se trata apenas de exageros, mas de aplicações do mundo real, ações sustentáveis ​​e adoções estratégicas. À medida que a indústria continua a evoluir, a intersecção da IA, das ferramentas centradas no utilizador e das abordagens de aprendizagem transformadora está preparada para redefinir a narrativa do varejo, abrindo novos domínios de eficiência e inovação centrada no cliente.

2. Superando os desafios da contração e da inflação, para priorizar as experiências do cliente

Com base nos desafios encontrados em 2023, a NRF 2024 assumiu uma posição decisiva em questões críticas, abordando os desafios persistentes da redução do varejo e da inflação.

A redução do varejo, um problema persistente no setor, reuniu um esforço coletivo para superar os seus efeitos prejudiciais. No ano passado, o mundo testemunhou um impacto considerável nos lucros dos varejistas atribuído à inflação. A necessidade de implementar um processo abrangente para garantir visibilidade total do inventário tornou-se mais importante do que nunca.

A inflação mundial, outro obstáculo no panorama do varejo, provocou uma mudança de foco no crescimento dos negócios a longo prazo. O economista-chefe da NRF, Jack Kleinhenz, destacou a notável resiliência dos gastos dos consumidores ao longo de 2023, culminando num ritmo robusto. Embora a inflação representasse uma preocupação significativa para as famílias, a redução dos preços dos bens, juntamente com um mercado de trabalho robusto, sublinharam uma época bem sucedida para os varejistas. 

O destaque da NRF 2024 girou em torno da priorização de experiências de cliente de alta qualidade e da simplificação das operações. As organizações estão incorporando ativamente o comércio unificado em seus principais modelos de negócios, aproveitando estrategicamente a análise de dados para compreender o comportamento do cliente e oferecer experiências de compra personalizadas. Outro desafio significativo reside em abraçar a inovação e aproveitar o poder da personalização baseada em dados e da IA ​​para elevar a experiência do cliente. Isso inclui o fornecimento de serviços hiper personalizados, ao mesmo tempo que salvaguarda a privacidade do cliente, protege os dados e fornece ofertas personalizadas em tempo real.

Os varejistas estão navegando em uma nova fase de inovação tecnológica centrada em IA. Reconhecendo a IA como o meio mais eficiente para extrair valor dos dados, os varejistas aproveitam estrategicamente essas tecnologias para promover o crescimento e obter uma vantagem competitiva em todo o cenário empresarial. Essa mudança transformadora sublinha o compromisso da indústria em permanecer na vanguarda dos avanços tecnológicos, garantindo uma abordagem dinâmica e ágil ao cenário varejista em evolução.

3. Maior foco centrado no funcionário 

É amplamente sabido que funcionários felizes levarão a uma melhor experiência do cliente. E muitas vezes ouvimos falar sobre como essas principais tendências tecnológicas de varejo (IA, comércio unificado, automação) impactam a experiência do cliente. Mas esse ano a NRF pareceu um pouco mais centrada nos funcionários do que nos anos anteriores. Houve apresentações sobre como melhorar a autonomia, o empoderamento e o moral geral dos funcionários por meio de aplicativos de produtividade e agendamento de associados.

Os varejistas também estão vendo como o típico foco “centrado no cliente” pode ser invertido para se tornar também um foco nos funcionários. Um executivo de varejo compartilhou como ele vê o comércio unificado, que coloca o funcionário no centro de tudo para que eles possam “criar experiências significativas” de forma consistente para seus clientes. O surgimento de uma melhor tecnologia que capacite os funcionários das lojas continuará a permitir que as marcas de varejo encontrem diferenciais para criar valor em suas experiências de loja que falta aos seus concorrentes.  

 4. Cadeias de suprimentos mais inteligentes

O CEO e presidente da FedEx, Raj Subramaniam, enfatizou a importância crítica de atender às expectativas dos consumidores a qualquer hora e em qualquer lugar, já que o cenário das vendas no varejo on-line está projetado para atingir surpreendentes US$ 8 trilhões anualmente até 2026. 

Em uma tentativa de garantir uma posição segura nesse mercado expansivo, as organizações competem para otimizar as suas cadeias de abastecimento de ponta a ponta, tornando-as, ao mesmo tempo, muito mais resilientes, dadas as incertezas atuais. Em resposta a essa procura, existe uma tendência perceptível para a adoção de plataformas unificadas – soluções fortemente integradas que não são apenas modulares na implementação, mas perfeitamente integradas com a plataforma mais ampla. 

A otimização é alcançada através da integração perfeita de IA com a rede física, uma fórmula estratégica que garante uma experiência superior ao cliente e posiciona as organizações para o sucesso na era do comércio a qualquer hora e em qualquer lugar.

Através das discussões na NRF 2024, surgiu um consenso de que cadeias de abastecimento mais inteligentes são essenciais para navegar no mundo incerto de hoje. A capacidade de detectar e responder de forma inteligente às dinâmicas de mercado em constante mudança destaca-se como uma chave para o sucesso do varejo em 2024.

O setor varejista está em um momento de transformação, impulsionado pelas mudanças nas exigências dos consumidores, pelos avanços tecnológicos, pelas flutuações econômicas e pelos impactos geopolíticos atuais. Consequentemente, a gestão eficaz da cadeia de abastecimento nunca foi tão crítica. Os varejistas devem otimizar meticulosamente os seus processos da cadeia de abastecimento para se manterem competitivos, ao mesmo tempo que são flexíveis para satisfazer as elevadas expectativas dos clientes.

Sahil Gupta, diretor de produtos do ToolsGroup, observa: “Entendemos que os varejistas hoje precisam de uma solução integrada que seja ágil o suficiente para se adaptar até mesmo às menores mudanças na demanda. Com previsões e otimização de estoque baseadas em IA de ponta, fornecendo insights em tempo real sobre estoque, demanda e operações, os varejistas podem garantir estrategicamente que os produtos certos estão no lugar certo, na hora e no preço certos, maximizando o lucro, não importa o que aconteça. Os sistemas precisam ser capazes de detectar e responder dinamicamente às mudanças do mercado, uma filosofia que inspirou o lançamento de nosso planejamento e otimização de estoque sazonal alimentado por IA.”

Além disso, no atual panorama varejista hiper conectado e ferozmente competitivo, a otimização de preços surge como uma faceta crucial. Alcançar o delicado equilíbrio entre maximizar a rentabilidade e fornecer valor superior ao cliente torna-se essencial, especialmente ao navegar pelas condições dinâmicas do mercado, pela evolução do comportamento do consumidor e pela intensa concorrência. A capacidade de otimizar estratégias de preços em tempo real torna-se uma vantagem estratégica na busca por lucratividade sustentável, crescimento de receita e satisfação do cliente.

Em conclusão, a NRF 2024 preparou o terreno para um ano transformador no varejo, onde a tecnologia, especialmente a IA, ocupa um lugar central na definição de estratégias, na superação de desafios e na entrega de experiências ​​aos clientes.

Gostou do artigo? Compartilhe com seus amigos varejistas.