InfoVarejo ACESSO RÁPIDO:
Gestão

Superando a crise adotando uma gestão de qualidade

Escrito por Samuel Paz | 31/07/2017
  • 366 visualizações
  • 74 compartilhamentos

Em um cenário de crise econômica, a gestão de qualidade se transforma na forma do varejista conseguir superar o momento complicado que o mercado está passando.

Superando a crise adotando uma gestão de qualidade


O cenário de crise econômica 

Temos presenciado em diversos meios de comunicação, que o cenário econômico brasileiro, continua sendo de “crise” a qual vem se alastrando há algum tempo, sem uma previsão concreta e imediata de retomada do crescimento a curto prazo.

Esta situação, é comprovada por alguns indicadores divulgados, como:

  • Inflação em alta.
  • Dificuldades de caixa do governo federal.
  • Ausência de investimento em infraestrutura.
  • Baixo crescimento industrial.
  • Queda nas vendas do comércio.
  • Altas taxas de juros.
  • Aumento dos combustíveis, energia e impostos.


Os impactos da crise para o pequeno varejista

São tantos, os indicadores que influenciam diretamente a atividade do varejo e afetam principalmente os pequenos varejistas.

Além dos fatores citados acima, temos também outras situações decorrentes da crise que impactam o dia a dia dos pequenos varejistas: a falta de capital de giro, alta carga tributária, endividamento, concorrência, muitas delas “desleais”, falta de apoio e de uma política governamental favorável, restrições ao crédito e por fim a deficiência no gerenciamento ou na gestão administrativa dos pequenos negócios.

Gestão de qualidade é opção para passar pela crise

A gestão de qualidade, se apresenta como uma das mais simples e viáveis soluções para enfrentar esta situação de “crise” que passamos, pois com ela, os pequenos negócios se tornam mais qualificados, preparados, produtivos e mais competitivos, fortalecendo assim a sua sobrevivência.

A gestão de qualidade pode ser definida como a administração focada na qualidade da produção.

Muitos empresários, são responsáveis por administrar a loja, ir ao banco, comprar produtos, vender, fazer pagamentos, e em muitos casos, acabam encarregados da função de “faz tudo” em suas empresas. Mas é esta pessoa que deve tomar a iniciativa de implantar esse tipo de gerência, para enfrentar esses momentos adversos.

Vamos relacionar aqui, os cinco desafios, que poderão mudar a sua empresa, neste cenário de crise, com reflexos na melhor qualidade e maior competitividade de seus produtos ou serviços.

Primeiro desafio:

Criar um gerenciamento participativo, mudando a maneira antiga de “tocar” o negócio, implantando um sistema automatizado e controlado de delegação de responsabilidade aos seus colaboradores.

Segundo desafio:

Utilizar o planejamento estratégico, como ferramenta de gestão, para todas as atividades da loja.

Terceiro desafio:

Monitorar o ambiente interno e externo do negócio, pesquisando a satisfação dos clientes e também de seus colaboradores.

Quarto desafio:

Deixar a informalidade. O mercado atual, não comporta mais utilizar uma gestão informal com base na intuição, pois esta tem contribuído para a perda de qualidade e competitividade das empresas.

Um software de gestão é a principal opção para gerir a loja de uma forma formal e baseada nos dados da empresa. Entenda a importância de um software de gestão para as empresas do varejo, veja esse artigo.

Quinto desafio:

Realizar um processo de marketing correto, divulgando de modo eficaz seu produto ou serviço. Em tempos globalizados, é preciso utilizar as novas formas de comunicação com o cliente, só assim o varejista conseguirá se conectar com os consumidores e estabelecer metodologias corretas de divulgar o negócio.

Muitos empresários de pequenos negócios, apesar de possuírem excelentes produtos ou serviços, engatinham por não praticarem um marketing eficiente. A maior dificuldade está na cultura de muitos empresários, que são resistentes aos modelos modernos e atuais de gestão do marketing de seus negócios.

Conclusão:

Os resultados serão visíveis em pouco tempo, como; melhor planejamento das atividades, maior motivação de todos, melhor organização, redução dos custos operacionais, menos desperdícios, controle das perdas, maior qualidade e produtividade geral, elevação da satisfação dos clientes, e por fim, o aumento das vendas e como resultado final, a sobrevivência do negócio!

Assim, a implantação de uma gestão de qualidade, passa a ser uma questão de “sobrevivência”, para milhares de varejistas.

Gostou do artigo? Deixe um comentário com sua opinião.

Ficou com alguma dúvida sobre gestão de qualidade? Mande um e-mail para contato@infovarejo.com.br

Patrocinado: