Feedback no varejo: acabando com a rotatividade de funcionários

Para falarmos de feedback no varejo vou trazer aqui uma história interessante contada por Eugenio Mussak em suas palestras sobre Liderança.

Feedback no varejo: acabando com a rotatividade de funcionários

 

“Silva, gerente de departamento de uma grande empresa, está com dois problemas: deve demitir um funcionário que não está rendendo o suficiente e deve tentar reter outro, excelente, que pediu desligamento.

Ao primeiro, ele diz: ‘João, você está conosco há 12 meses, mas até agora não mostrou a competência que esperávamos de você. Por isso a empresa está dispensando seus serviços. Lamento’.

E ouviu como resposta: ‘Mas, chefe, há um ano que estou fazendo a mesma coisa e ninguém nunca me orientou que deveria fazer diferente. Por que vocês não me alertaram antes’?

Ao segundo, pede: ‘Carlos, gostaria que você reconsiderasse sua saída da empresa. Você está conosco há dois anos, estamos muito satisfeitos com você e estamos pensando, inclusive, em promovê-lo. Por que você quer sair?’

E escutou a seguinte resposta: ‘Porque recebi uma proposta melhor de outra empresa que ouviu falar de mim e ficou interessada. Eu até achei que não faria falta por aqui, pois nunca senti que meu trabalho fosse valorizado’.

O que essas duas situações têm em comum? A falta de feedback.

E feedback é sinal de respeito e consideração com o outro e a principal ferramenta de gestão de pessoas para que você, varejista, reduza o custo com a rotatividade na sua loja.

Mas afinal, o que é Feedback no varejo?

Feedback é retroalimentação, alimentar de volta o outro. É dar ao outro uma informação sobre como está o seu desempenho ou comportamento.

Feedback é avaliar as pessoas de tempos em tempos e dizer ao outro com a maior franqueza e de forma objetiva como está o seu desempenho, seus pontos fortes e pontos a desenvolver.

Dizer a ela o que precisa ser mudado e o que deve dar continuidade, o que ela precisa aprender. E aqui deixo uma consideração sobre a verdade com amor, precisamos ser transparentes com água, contudo, sempre usar de polidez, educação e encontrar um tom para que a conversa seja amena e agradável.

Como dar um feedback para seus colaboradores?

1. Planejamento: Pense antes de dar o feedback e escolha hora e local adequado e evite interrupções, mostre ao outro que você dedicou um momento para essa conversa.

2. Entenda as outras pessoas e a maneira como reagem: no momento do feedback podem ocorrer reações negativas, como silêncio, rejeição e raiva. Se perceber alguns desses sintomas, mantenha o equilíbrio emocional, dê um tempo para que a pessoa possa processar a informação recebida. Se for necessário agende um novo horário para dar continuidade à conversa.

3. Utilize exemplos e casos práticos: descreva para o outro situações que exemplifique a informação transmitida.

4. Não faça julgamentos: lembre-se que feedback é informação livre de julgamentos.

5. Cuidado com a linguagem corporal, tom e insinuação da voz: o corpo fala e transmite sinais, cautela para não transmitir insegurança ou até mesmo autoritarismo.

6. Seja claro, objetivo e específico: não faça rodeios, vá direto ao ponto e lembre-se da verdade com amor.

7. Ouça na essência: ouça atentamente o que o outro tem para lhe dizer, seja empático.

8. Equilibre o feedback positivo e corretivo: controle o olhar crítico, afinal ninguém é perfeito e todos nós temos pontos positivos e a desenvolver.

Feedback é uma forma de potencializar as equipes da sua operação. Veja sobre potencializar equipes nesse artigo.

E como devemos receber esse presente que é o feedback? Abaixo seguem algumas recomendações:

Como receber um feedback?

1. Pratique a escuta ativa: ouça atentamente, sem fazer interrupções.

2. Exercite a humildade: reconheça que você apresenta aspectos que precisam ser melhorados.

3. Se não concordar, não discuta, reflita: procure se colocar no lugar de quem está lhe dando a informação e enxergar como ele enxerga. Procure ver os detalhes.

4. Solicite esclarecimentos para assegurar o entendimento: se não estiver claro, pergunte, não fique na dúvida.

5. Não se justifique: evite justificar suas ações diante do feedback. Feedback é informação sobre uma percepção que o outro teve.

6. Faça uma autoanálise sobre a informação recebida: tenha maturidade para entender que o feedback é um momento rico para autoanálise.

7. Solicite percepções de outras pessoas: consulte as pessoas que você confia e sabe que serão sinceras com você.

8. Ouça, agradeça e reflita: feedback é um presente, ouça na essência e reflita sobre a percepção do outro.

9. Dê abertura para que as pessoas possam chegar até você: mantenha uma postura aberta para receber feedback, seja atencioso com as pessoas e lembre-se que uma fisionomia carrancuda afasta as pessoas.

Feedback no varejo: um aliado do varejista

O Feedback é uma poderosa ferramenta de gestão de pessoas para você, varejista, irá ajudá-lo na redução de custo com a rotatividade e será um ótimo combustível para que melhorar o relacionamento com sua equipe! Quer saber como reduzir custos evitando a rotatividade de funcionários no varejo? Veja esse artigo.

As pessoas que recebem feedback no varejo, de uma forma clara e honesta tendem a repetir comportamentos e práticas positivas, e desenvolver pontos que precisam ser corrigidos. O resultado é a criação de um ambiente agradável e melhoria da produtividade.

Comece agora mesmo a aproveitar as vantagens dessa ferramenta em sua loja.

Gostou do artigo? Compartilhe com seus contatos.

Ficou com alguma dúvida sobre feedback no varejo? Mande um e-mail para contato@infovarejo.com.br

 

One Comment

  • MARCOS

    O problema e que tem pessoas em cargo de liderenca mais nao sabem dar um feedback e como voce colocou no post São pessoas autoridarias que ve a pessoa sobrecarregada de tarefas e nao ajudar so sabem cobrar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *