Softwares

Software de Ponto de Venda: 7 atributos indispensáveis

Escrito por Gabriel Junqueira | 22/09/2020
  • 2950 visualizações
  • 495 compartilhamentos
Tempo de leitura: 4 minutos

Ponto de venda, local sagrado do varejo. Não podem haver falhas ou desvios por onde o dinheiro entra na empresa. Não há outro caminho, é importante que o varejista automatize seu ponto de venda. 

Uma das principais tendências do varejo no mundo é o Frictionless Retail, do inglês, varejo sem atrito, que busca eliminar as barreiras e atritos da jornada de compra do cliente. 

Software-de-Ponto-de-Venda-7-atributos-indispensaveis

 

Um dos principais momentos de estresse é o pagamento, o checkout. Por isso, o software de ponto de venda desempenha um papel fundamental em toda experiência de compra do cliente.

Escolher o software de ponto de venda e os equipamentos adequados é fundamental para alcançar o melhor resultado no varejo.

Nesse post, apresentaremos quatro atributos indispensáveis do software de ponto de venda (PDV). Assim, sua loja obtém todas as vantagens proporcionadas pela automação comercial.

Conheça os principais atributos de um software de ponto de venda:

1. Legislação

O primeiro atributo indispensável: a legislação de seu estado. É indispensável que seu software atenda esse quesito. 

O FISCO é rigoroso na legislação do ponto de venda. Tudo é definido por convênios, atos, portarias e decretos estaduais e federais. 

O FISCO determina todas as obrigatoriedades e requisitos do software e hardware do PDV. Dessa forma, utilizar um software que não esteja adequado ao seu estado pode ocasionar em autuações e multas para o estabelecimento.

Atualmente existem três soluções fiscais para automação do ponto de venda: o PAF-ECF, o SAT e a NFC-e, cuja obrigatoriedade é definida pela legislação de cada estado. 

A legislação mais comum na maioria dos estados brasileiros é a NFC-e, por isso disponibilizamos conteúdos para ajudá-lo a entender melhor:

O cumprimento da legislação não é importante somente para conferir a segurança jurídica do seu negócio, mas é importante para a operação e atendimento ao cliente, principalmente no caso da NFC-e. 

Uma NFC-e que seja rejeitada no momento da venda, ou que seja emitida em contingência offline, pode trazer lentidão e insatisfação do atendimento pelo cliente. Fique atento!

2. Segurança e estabilidade

Por se tratar de venda, a segurança é indispensável. Segurança no software do ponto de venda significa disponibilidade e precisão.

Cada produto que passa pelo PDV deve estar com a quantidade e o valor correto. A quantidade depende do operador, mas o preço vem do software. 

A sua tranquilidade depende de um software que não trave e seja isento de erros. Pequenas diferenças podem gerar grandes prejuízos para a loja.

Pesquise um fornecedor especializado, cujo software já seja reconhecido no mercado. 

Lembre-se, nada adianta uma boa operação se o software gera situações de erros. O inverso também é verdadeiro!

3. Velocidade do software

Velocidade é o terceiro atributo indispensável, por duas razões: pela experiência do cliente dentro da loja, principalmente na hora de pagar, e pela redução de custos.

Existe um tempo ideal de espera do cliente na fila. Não tão rápido, de forma que ele não observe as gôndolas do caixa – normalmente recheadas de produtos de bomboniere, com boas margens –, mas também não tão demorada, que faça com que o cliente tenha uma má experiência, se irrite e até desista da compra. 

A determinação do tempo ideal dependerá do perfil dos seus clientes.

A velocidade do software do PDV proporciona eficiência ao operador de caixa, dando vazão à fila. 

Isto é, uma fila ágil evita a necessidade de um caixa extra, que significaria custos adicionais com mais um funcionário.

4. Simplicidade

Por fim, além da necessidade de velocidade, segurança e atendimento à legislação, o software de PDV deve ser o mais simples possível. 

Normalmente, o operador de caixa tem baixa especialização, o que faz com que seja ideal um software intuitivo e fácil de usar, que não demande longo treinamento para sua capacitação. Aliar todas estas características é um desafio.

5. Funcionamento offline

Um software de ponto de venda deve funcionar ininterruptamente, livre de erros, com ou sem internet. 

Dessa forma, seu software precisa ter um No-break para a queda de energia. Afinal, o dinheiro do cliente não pode esperar para entrar no caixa da loja.

É importante destacar que você precisa contar com um software de ponto de venda que funcione em um momento que a internet da sua loja estiver instável, no momento de uma falha na conexão, por exemplo.

O seu ponto de venda não pode deixar de funcionar, além disso, o seu sistema precisa estar preparado para imprevistos.

6. Homologação com equipamentos

Vimos que o PDV precisa ser ágil, produtivo e segurança, certo? Não adianta ter um software com todos esses atributos se os outros equipamentos não seguirem a mesma linha. 

Dessa forma, todos os processos da sua loja irão cooperar para a maior lucratividade e segurança do seu supermercado. 

Para que chegue nesse resultado, um bom software PDV precisa dos seguintes equipamentos homologados:

  • Computador;
  • Leitor de código de barras;
  • Balança;
  • Integração dos dados; 
  • Terminal de consulta;
  • No-break;
  • Gaveta;
  • Teclado especial;
  • Antena antifurto;
  • Cofre Inteligente;
  • Impressora não fiscal.

Fizemos um material com os detalhes de cada um desses equipamentos, acesso o Guia de Equipamentos para o Caixa do Supermercado clicando aqui! 

7. Integrações

Um software de PDV integrado com outras soluções é de grande importância, principalmente quando falamos em fidelização de clientes. Os programas de fidelização se iniciam na identificação do cliente, na hora da compra, realizada pelo software PDV. 

Vale salientar que não adianta o supermercado trabalhar com programas de fidelidade e esquecer os atributos anteriores.

Todos os processos são importantes e funcionam em conjunto. A velocidade, por exemplo, faz com que o cliente tenha uma boa experiência, contando um ponto a mais para sua fidelização. 

Algumas possíveis integrações são as recargas de celular feitas no PDV, o troco digital, que corroboram para que o seu cliente tenha a melhor experiência. 

Já sabe qual software de ponto de venda escolher?

Como já dito, é importante que todos os aspectos sejam trabalhados em conjunto. O ponto-chave é a experiência do cliente, não adianta o PDV fazer recargas de celular, por exemplo, mas o cliente gastar 20 minutos na fila do caixa. 

Quem fica atento aos aspectos indispensáveis do PDV, garante a maior rentabilidade do negócio com menos dores de cabeça.

Para saber tudo sobre o ponto de venda da sua loja, baixe nosso Manual Completo do Ponto de Venda.

Gostou do artigo? Compartilhe com seus amigos varejistas.

Caso ainda tenha dúvidas ou sugestões, mande para nós no Fórum InfoVarejo!

 

Publicidade