InfoVarejo ACESSO RÁPIDO:
Softwares

As consequências da falta de troco

Escrito por Anderson Locatelli | 26/09/2019
  • 271 visualizações
  • 6 compartilhamentos

Troco, uma palavra pequena, mas que é o tormento de muitos varejistas e comerciantes de todo o Brasil. A falta de moedas no mercado e, principalmente, a falta de moedas de valores quebrados é um problema que afeta diretamente a economia nacional. 

as-consequencias-da-falta-de-troco

Assim, a falta de troco gera custos adicionais ao comércio e, ainda, em alguns casos, falhas legislativas. Veja, neste artigo, algumas das consequências da falta de troco para o comércio. 

A falta de troco

Bem, a preocupação da falta de troco não é apenas por parte dos comerciantes, é uma preocupação nacional. Isto é, segundo dados do Banco Central, 61% dos varejistas sofrem com a falta de troco. 

Um dos maiores motivos para a falta de moedas no mercado é o entesouramento das mesmas por parte dos brasileiros. Todo ano, os brasileiros tiram em torno de ⅓ das moedas de circulação. Isso significa que 7,4 milhões de moedas estão na casa dos brasileiros. 

Dessa forma, as moedas mais afetadas nesse processo são, justamente, as que fazem mais falta no comércio, moedas de 0,10 e 0,05 centavos. 

Custo da falta de troco

A falta de troco gera alguns custos ao varejista. Caso você opte por arredondar o troco em benefício do consumidor, isso gerará um custo, bem como a quebra de caixa. Assim como o custo da logística para se conseguir moedas e da alocação de funcionários, que muitas vezes precisam sair em busca de moedas com lojas parceiras. Essa última, gera, ainda, o risco que esse funcionário corre ao andar com o dinheiro na rua.

Ainda, caso o varejista opte por arredondar o troco em benefício da empresa, há um custo em relação à reputação da mesma. Obviamente, os consumidores não ficam satisfeitos com essa medida. Além da insatisfação do cliente, essa medida é ilegal. 

De acordo com o Código de Defesa do Consumidor, o arredondamento em favor da empresa é entendido como enriquecimento ilícito por parte do estabelecimento. Caso o varejista o faça, o estabelecimento ficará sujeito a punições tanto pelo Código de Defesa do Consumidor quanto pelo Código Civil.

A falta de troco é sempre prejudicial. Ou interfere no lucro e gera a quebra de caixa, ou acaba fazendo o varejista tomar atitudes que interferem na imagem da empresa e que são ilegais. 

Soluções para a falta de troco

A falta de troco é um problema que não se resolverá sozinho. O que isso significa? O governo não aumentará a fabricação de moedas para sanar o problema e nem as pessoas começarão a tirar as moedas dos cofrinhos e colocarão em movimento no mercado. 

Agora, cabe ao varejista encontrar e escolher uma boa solução para esse problema. Já ficou claro que o arredondamento não é uma opção. Agora, existem duas soluções possíveis. 

A primeira possível solução seria não trabalhar com preços quebrados na empresa. Ao invés de cobrar 9,99 em um produto, cobrar 10 reais. O grande problema dessa solução é que valores quebrados são uma ótima tática de atrair clientes, além de otimizar o resultado financeiro. Assim, a empresa deve definir quais as prioridades.

A segunda solução é uma solução tecnológica, são os aplicativos de troco digital. Essa ferramenta possibilita que o varejista entregue o troco para o cliente através da integração do Troco Simples com o sistema de frente de caixa (PDV) ou TEF. Para isso, o cliente só precisa passar o número do CPF para o varejista. 

Caso o cliente queira sacar o dinheiro, basta que ele baixe o aplicativo e transfira para a conta de preferência. Além disso, o cliente pode fazer recargas via aplicativo para celular pré-pago ou para o cartão transporte e, ainda, fazer doações para instituições de caridade.

Conclusão 

Como visto, a falta de troco é uma questão que não se solucionará com o aparecimento de moedas. Cabe ao varejista buscar soluções que se encaixem na realidade do comércio. 

A melhor solução, sem dúvidas, é adotar os aplicativos de troco digital na empresa. Uma forma não invasiva e que, ao contrário do arredondamento, melhorará a imagem da sua empresa por parte dos clientes.

Como sua empresa lida com a falta de moedas?

Você faz ideia do prejuízo da sua empresa por arredondar troco?

Saiba como calcular o custo de troco da sua loja, de forma precisa e prática.

Se tiver gostado deste artigo, compartilhe nas redes sociais e ajude outras pessoas a se informarem também!

Ficou com alguma dúvida sobre o troco digital? Mande um e-mail para contato@infovarejo.com.br

Patrocinado: