O Fim do Emissor de NF-e gratuito. Ele chegou, e agora?

Se você não sabe o que é o emissor de Nota Fiscal Eletrônica, acho que vale a pena começarmos por aqui.

Por determinação da Secretaria da Fazenda, os emissores gratuitos de Nota Fiscal Eletrônica que anteriormente eram fornecidos pela Secretaria da Fazenda de São Paulo, chegarão ao fim.

fim-do-emissor-gratuito-de-nf-e-ele-chegou-e-agora

 

E agora, como proceder? Quem escolher? Por onde eu vou emitir minhas notas fiscais? Abaixo seguem algumas dicas de como agir neste momento em que surgem algumas dúvidas.

 

Quais informações vou precisar para dar continuidade em minhas emissões?

Basicamente, para a emissão de suas notas, você precisará de 3 informações essenciais: Sua base/cadastro de produtos, seu cadastro de fornecedores e sua relação de clientes.

Ou seja, é importante que você mantenha sempre essas 3 listas com informações corretas e mais atualizadas possíveis. Além de manter a atenção que seu cadastro de produtos esteja dentro da legislação vigente para seu Estado ou região.

 

Vou precisar pagar por esse tipo de serviço?

É interessante tentar solucionar a situação com o que você já tem em mãos. Talvez você já utilize algum sistema de gerenciamento ou controle de estoque, se sim, muito provavelmente essa mesma empresa possa lhe oferecer um emissor por um custo que seja compatível ao que você já paga hoje.

Caso a situação acima não se aplique a sua empresa, você deverá procurar por uma empresa que ofereça esse tipo de solução, são as chamadas “Software House”, neste tipo de empresa você encontrará ferramentas que supram suas necessidades, desde softwares completos, até os mais simples, apenas para a emissão de suas notas fiscais.

Estes sistemas devem possuir integração com a base de dados da SEFAZ (Secretaria do Estado da Fazenda) de seu respectivo estado, realizando a autorização e validação da nota.

O custo do serviço vai variar de acordo com os serviços prestado e o fornecedor da ferramenta. A SEFAZ não determina valores específicos para este tipo de serviço, então cada empresa atribui valor ao seu produto específico.

 

Qual empresa escolher para dar continuidade no processo?

Nós do InfoVarejo, orientamos que você procure por uma empresa (Software House) que já tenha experiência no assunto e seja focada no seu negócio. Nesse momento, trabalhar com alguém que entenda sobre a sua necessidade, faz total diferença. Ter um sistema estável e bem preparado é essencial para que você não tenha “dor de cabeça” em sua operação no dia a dia.

Ponderar a questão de custos também é essencial, nem sempre o mais barato lhe renderá o melhor custo-benefício. Muitas vezes o barato pode sair caro.

Uma boa opção é pedir ao seu contador uma indicação de um software que seja reconhecido, legalizado e recomendado por seu bom funcionamento.

 

Prazo para o fim do emissor gratuito de NFe

É preciso se apressar, o InfoVarejo te lembra que a partir do dia 01/01/2017 a SEFAZ não realizará mais atualizações no sistema. Assim que houver uma alteração da legislação ou portaria da receita, será necessário utilizar um novo software para emissão de suas notas.

Depois de tomar sua decisão, e de estar utilizando um novo programa, basta passar a emitir suas notas e continuar sua operação do dia a dia.

Confira esse vídeo produzido pelo InfoVarejo sobre o fim do emissor gratuito de NFe da Sefaz!

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *

629 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress